Diretoria

Pastor Presidente e Missionário Roberto Luís Rodrigues dos Santos (Robertinho)

Sou roberto luís rodrigues dos santos, tenho 43 anos, não conheço minha família biológica, não sei da minha real origem, fui adotado por um casal de alcoólatras, (ambos falecidos), que me diziam ter me tirado de uma lixeira, tive uma infância muito sofrida, eu morava com meus pais adotivos em um pequeno sítio em vila São Miguel, em Austin ,Nova Iguaçu, logo no início da minha infância eu era muito doente, passei muito tempo internado em hospitais, os médicos me desenganaram, mas deus me livrou da morte, voltei pra casa, e continuei sendo maltratado pelos meus pais adotivos, quando eles estavam alcoolizados me batiam com galhos de roseira com espinhos até me ferir, eles me obrigavam a fumar e a cometer furtos pelas madrugadas no quintal dos vizinhos, muitas vezes minha mãe adotiva me dava  restos de comidas para comer, que ela tirava da comida dos porcos que eles cuidavam, passei muitas necessidades, muita fome, eu ia para o Ceasa catar chepa para nos alimentar, catava ferro velho nas  ruas para sobreviver, de tanto sofrer não suportei mais viver com meus pais e saí  de casa com 10 anos, fui para as ruas, dormi em calçadas, bebi, fumei, cometi alguns delitos como garoto de rua influenciado por outros, mas nunca me droguei, deus me guardou em todos esses momentos difíceis da minha vida.

Passei a maior parte da minha adolescência nas ruas, eu costumava ficar em São Cristóvão, na feira dos paraíbas, ali eu me alimentava com restos de comidas deixado nas mesas, e nesse lugar de vergonha e humilhação, fui evangelizado pelos irmãos da igreja universal do reino de deus, fiz uma visita a igreja e gostei, ouvi deus falar comigo, continuei frequentando a igreja, depois voltei para Austin, fui para a igreja de nova vida, fiquei frequentando e aceitei a jesus como meu único e suficiente salvador, me firmei na igreja assembleia de deus, aí deus transformou minha vida instantaneamente, os irmão começaram a me ajudar, dando roupas, calçados, tratamento dentário, cirurgia de hérnia umbilical, me ajudaram a estudar, deus fez muitas promessas em minha vida, a cerca do meu chamado para missões.

Comecei a trabalhar na obra de deus, dirigi cultos de oração,  dirigi grupos de evangelismo, grupo de vistas nos lares, nos hospitais e em presídios, eu sempre me dediquei ao máximo na obra do senhor, deus me capacitava cada vez mais, para meu grande chamado.

Comecei a viajar para alguns estados brasileiros levando o evangelho, conheci a JOCUM em 1995, ( jovens com uma missão) e fui fazer ETED (escola de treinamento e discipulado) em belo horizonte, fiquei um período de 6 meses, sendo 3 internos de profundo conhecimento bíblico, e outros 3 de cruzado na parte prática do curso.

Eu já era apaixonado por missões, e depois da JOCUM não tive mais dúvida do meu chamado para missões.

Meu envio para o campo missionário 

Após sair da JOCUM, voltei para o rio de janeiro, então já estava com uma larga experiência em missões, conhecendo muitas igrejas e pastores tinham um interesse de me enviar para o campo missionário, mas fui enviado por uma igreja pequena, simples e com poucos recursos, na pessoa do saudoso pastor Antônio Fagundes que já era idoso e amava missões. E assim aceitei o desafio de ir para o campo ainda solteiro, recebendo ofertas de um grupo de irmãos, fui para a Bolívia, para um povoado chamado Jorochito, nesse local a maioria dos moradores são índios Quetheo, ali iniciei o trabalho evangelizando de casa em casa, depois consegui um terreno emprestado e comecei a construir uma igreja de madeira e palhas de coqueiro.

pr. Robertinho - Época da JOCUM - AMEIBS
pr. Robertinho – Época da JOCUM – AMEIBS